Publicado por: cristianogandra | Novembro 8, 2009

Consagrar um Cristal

Consagrar um Cristal

Pelo venerável Mestre Choa Kok Sui

Carregar e Programar Cristais ao ao livre

A consagração é mais poderosa do que a respiração prânica e/ou instrução dada aos cristais para se carregarem com energia prânica.

Ela é mais apropriada ao ar livre, uma vez que eles também absorverão energia prânica do sol, do ar e da terra.

É pré-requisito que o praticante acredite em Deus ou no Ser Supremo Universal, nos Seres Elevados, nos Anjos Sagrados, nos Seres de Luz e nos Espíritos da Natureza.

Antes de consagrar os seus cristais, eles devem ser profunda­mente limpos.

PARTE 1 – Invocar a ajuda do Ser Supremo

A – Colocamos o cristal no chão e pedimos as bênçãos divinas de Deus ou do Ser Supremo:

            «Ser Supremo, muito obrigado por carregar estes cristais com as Vossas Bênçãos Divinas, com Seu Divino Amor e Misericórdia, com a Energia Divina de Cura e o Poder Divino de Cura. Com gratidão e com toda a fé.»

B – Dizemos aos cristais:

            «Absorvam as bênçãos e a energia prânica agora.»

C – Esperamos alguns minutos e em seguida continuamos com a parte 2.

PARTE 2 – Invocar a ajuda de Seres Sagrados

A – A parte 2 da consagração dos cristais é feita invocando a ajuda dos anjos e ministros de cura e de outros seres sagrados:

            «Mestres sagrados, Anjos de Cura, Ministros de Cura, Seres de Luz, e todos os Excelsos, obrigado por carregarem esses cristais com Bênçãos Divinas, com Amor e Misericórdia Divinos e com Energia de Cura Divina. Com gratidão e com toda a fé.»

B – Instruímos os cristais:

            «Absorvam as bênçãos e a energia prânica agora.»

C – Esperamos alguns minutos antes de prosseguir para a parte 3.

PARTE 3 – Carregar os Cristais com Pranas do Sol, do Ar e da Terra

A – A parte 3 consiste em carregar os cristais com a energia prânica do sol, do ar e da terra:

            «Espíritos da Natureza e Anjos do Sol, do Ar e da Terra, obri­gado por carregarem esses cristais com o prana do sol, com o prana do ar e com o prana da terra. Com gratidão e com toda a fé.»

B – Instruímos os cristais:

            «Absorvam e armazenem a energia prânica do sol, do ar e da terra neste momento. Absorvam somente energia prânica limpa e saudável. Continuem absorvendo até serem instruídos a parar.»

C – Aguardamos alguns minutos antes de continuar com a parte 4.

PARTE 4 – Para que os Cristais se recarreguem automaticamente

Para recarregar automaticamente os cristais, instruímo-los a ab­sorverem a energia prânica dos Anjos e Ministros de Cura, dos Seres de Luz e dos Excelsos quando estiverem sendo usados para a cura.  

É importante dar aos cristais instruções adequadas. Não devemos dizer aos cristais para absorverem energia prânica apenas das proximidades. Se dermos essa instrução, eles podem absor­ver ou retirar energia prânica também das pessoas próximas. Isso pode provocar graves problemas de saúde aos que vivem na área, incluindo animais de estimação e plantas. Do mesmo modo, não especificamos o nome de nenhum guru ao instruir os cristais, pois sem a sua permissão é uma atitude pouco ética usar o seu nome.

 Mentalmente, dizemos aos nossos cristais:

            «Vocês absorverão automaticamente energia prânica dos An­jos de Cura, dos Ministros de Cura, dos Seres de Luz e dos Ex­celsos designados sempre que forem utilizados para a cura. Assim seja. Assim seja. Assim seja.»

 É importante conservarmos o cristal limpo. Se estiver limpo, ele pode continuar a absorver energia prânica e assim ficará recar­regado automaticamente.

 PARTE 5 – Exprimir Gratidão

 Depois de consagrar os cristais, é importante agradecer:

            «Ser Supremo, agradeço novamente as Bênçãos. Com gratidão e com toda a fé.

            «Anjos e Ministros de Cura, Seres de Luz e Excelsos, Agradeço novamente as Bênçãos Divinas. Com gratidão e com toda a fé.

            «Anjos e Espíritos da Natureza do Sol, do Ar e da Terra, Agradeço novamente as Bênçãos Divinas. Com gratidão e com toda a fé.»

 PARTE 6 – Encerrar a Consagração dos Cristais

     1. Mental ou verbalmente, instruímos os cristais

     «Parem de absorver energia agora Assim seja.»

     2. Estabilizamos a energia absorvida «pintando-a» com azul-claro.

     3. Quando não estiverem a ser usados, envolvemos os cristais num tecido de seda.

Usar o Cristal Consagrado

     1. Fazemos uma pequena oração (com as nossas próprias palavras) pedindo Bênçãos e Cura Divinas.

     2. Podemos sugerir ao paciente que diga uma pequena oração. Isso fará com que a cura seja mais eficaz.

     3. Unimos a língua ao palato.

Também podemos usar o cristal consagrado para projectar pranas coloridos.

Ao usar um cristal intensamente carregado ou adequadamente consagrado, não devemos utilizar vontade em excesso du­rante a cura. Devemos ser suaves e não super-energizar os pacientes.

Estabilizamos e cortamos a ligação etérica entre nós e o paciente.

Rezamos uma pequena oração de agradecimento.

Orientamos o paciente a fazer a sua oração de agra­decimento. Limpamos o cristal em água e sal.

Publicado por: cristianogandra | Novembro 8, 2009

Estabilizar a energia de um Cristal

Estabilizar a energia de um Cristal

Pelo venerável Mestre Choa Kok Sui

Para minimizar a perda da energia prânica absorvida pelo cristal, «pintamos» a aura do cristal com azul-claro esbranquiçado ou azul-claro. Para isso, visualizamos uma película azul-clara esbranqui­çada envolvendo o cristal ou simplesmente pintando todo o cristal com a mãos e simultaneamente imaginando que ele está sendo recoberto com azul-claro esbranquiçado ou azul-claro. Esse proce­dimento recebe o nome de estabilização, e é necessário para manter a potência do cristal.

Publicado por: cristianogandra | Novembro 8, 2009

Programar um Cristal

Programar ou Instruir um Cristal

Há 3 métodos de programação ou instrução:

1. Verbal — Dizendo as instruções em voz alta.

2. Mental — Dando a instrução ao cristal em silêncio, mental­mente.

3. Uso da Intenção Coração/Mente — Simplesmente criando uma inten­ção, sem palavras.

Publicado por: cristianogandra | Novembro 8, 2009

Carregar um Cristal

Carregar um Cristal = Aumentar o Poder do Cristal

Pelo venerável Mestre Choa Kok Sui

O poder de um cristal pode ser aumentado carregando-o com uma quantidade imensa de prana. Um cristal carregado e um cris­tal não carregado exercem o mesmo efeito activador sobre os chakras. O cristal carregado, porém, é ainda mais poderoso.

Por exemplo, colocando na mão receptora um activador de chakra não carregado, o chakra da base de uma pessoa, que é de aproximadamente nove centímetros, pode ser activado para aproximadamente doze ou quinze centímetros.

Um cristal carregado ainda terá o mesmo grau de activação, mas a densidade da energia nos chakras, no corpo de energia e na aura é várias vezes maior comparada com a do cristal não carregado. A intensidade da energia prânica que ele absorve e projecta também é várias vezes maior.

Usando um activador de chakra carregado, podemos absorver e projectar uma quantidade muito maior de energia prânica, em comparação com um cristal não carregado. Um cristal de 200 gramas carregado é muito mais potente do que um cristal de 400 ou 500 gramas não carregado.

Para manter ou aumentar a potência do cristal carregado, é necessário limpá-lo regularmente, uma vez que ele se contami­na com energia suja, especialmente a energia da pessoa que o usa. Em actividades diárias normais e também durante as sessões de cura, a pessoa que usa o anel pode às vezes sentir emoções saudáveis e também muito stress, raiva, irritação e outras emo­ções negativas. O cristal, sendo um condensador de energia sutil, irá absorver diferentes tipos de energias, inclusive energia suja. Uma vez contaminada, a potência do cristal carregado fica subs­tancialmente reduzida.

Carregar um Cristal com a Respiração Prânica

Um dos métodos que podemos utilizar para carregar um cris­tal é o da respiração prânica. Este método é apropriado para aque­las pessoas que não acreditam na existência de espíritos da natu­reza, anjos e seres superiores.

      1. Limpamos bem o cristal com a técnica da solução de sal e com luz violeta-cintilante.

      2. Fazemos cinco ciclos de respiração prânica.

     3. Direccionamos as palmas para o cristal. Continuamos com a respiração prânica por uns vinte ciclos e carregamos o cristal com energia prânica.

     4. Simultaneamente, instruímos o cristal a absorver a energia prânica que estamos a projectar.

     5. Estabilizamos a energia prânica projectada.

Carregar um Cristal com os pranas do Sol, do Ar e da Terra

Podemos aumentar ainda mais a potência do cristal carrega­do instruindo-o a absorver a energia prânica do sol, do ar e da terra. Procuramos um lugar limpo onde possamos deixar o cristal por algumas horas, sem que corra o risco de ser perturbado ou rouba­do. De preferência, que hajam poucas pessoas ou, melhor ainda, que não haja ninguém próximo ao lugar, pois o cristal pode com­petir com as pessoas na absorção da energia prânica.

       1. Depois de carregarmos o cristal, podemos aumentar a sua potên­cia instruindo-o, mental ou verbalmente, a absorver energia prânica do sol, do ar e da terra, e a continuar a absorver energia prânica até que seja instruído a parar.

       2. O cristal deve ficar exposto ao sol, de preferência em contacto com a terra ou com a relva. Devemos certificar-nos de que não há qualquer fossa séptica no local, para que o cristal não fique contami­nado com energia suja.

       3. Podemos programar o cristal de manhã e voltar a ele bem mais tarde. Depois de carregar intensamente o cristal, instruímo-lo a parar de absorver energia prânica.

       4. Estabilizamos o cristal carregado.

                Obs: O cristal carregado precisa ser limpo e recarregado regularmente para manter e aumentar sua potência. Dependendo da frequência de uso, pode ser suficien­te limpá-lo e recarregá-lo uma vez por mês ou uma vez a cada três meses. 

Diferença entre Carregar e Consagrar

Ao carregar, simplesmente introduzimos energias prânicas comuns no cris­tal. Visto que o cristal é um condensador de energia sutil, podemos energizá-lo por meio da respiração prânica.

 Um cristal tam­bém tem consciência; portanto, podemos instruí-lo a absorver energia prânica do sol, do ar e da terra ou com a ajuda de espíritos da natureza.

 A consagração, por outro lado, consiste em carregar o cristal não apenas com energias prânicas comuns, mas também com energia de cura divina. Isto é feito com a ajuda de seres ele­vados e com as bênçãos do Ser Supremo.

A potência de um Cristal Consagrado é diferente da de um Cristal Carregado ?

Um cristal consagrado é mais poderoso do que um cristal carregado. O cristal consagrado não apenas aumenta a densidade ou intensidade da energia prânica nos chakras, no corpo de energia e na aura; ele aumenta também o efeito activador do cristal sobre os chakras de 30-50% ou mais, dependendo do desenvolvimento espiritual e da habilidade de quem consagra o cristal.

 

 Um pequeno cristal de apenas algumas gramas pode ser transfor­mado num activador de chakra poderoso se for adequadamente consagrado. Podemos torná-lo ainda mais poderoso do que um cris­tal de quartzo de 150 gramas que ainda não foi carregado com prana. Adequadamente consagrado, um pequeno cristal pode ser usado como anel ou pingente para aumentar instantaneamente o poder de cura pessoal.

 

 

 

 

 

Publicado por: cristianogandra | Novembro 8, 2009

Limpar um Cristal

Sempre que alguém toca ou manuseia um cristal, a sua energia é transferida e absorvida pelo cristal. E como a energia pode ser limpa ou suja, não é aconselhável intro­duzir energia prânica limpa num cristal sujo. Toda a energia suja que se infiltrou no cristal precisa ser removida.

Mesmo durante os processos de extracção ou simples manuseio o cristal adquire parte das nossas energias e qualidades. A isto se dá o nome de impregna­ção psíquica. Por exemplo, se uma pessoa que segura um cristal tem muita raiva ou é pessimista, essa energia negativa transfe­re-se para o cristal ou nele se impregna. Por outro lado, se a pessoa for positiva, essa qualidade, sob a forma de energia, também se transfere para o cristal. É por este motivo que a impressão psí­quica ou a impregnação anterior precisa ser removida. Quando for o caso, também precisamos remover todo o pro­grama introduzido no cristal. O proprietário anterior pode tê-lo programado para certos propósitos…

Existem várias maneiras de limpar um cristal. Para remover a energia suja, usamos água e sal, ou incenso, ou ambos. Para remover a impregnação psíquica e o programa anterior, utilizamos luz violeta-cintilante através da técnica dos chakras da coroa e da mão. Também podemos adoptar essa técnica para remover a energia suja.

LIMPAR com

Água e sal

A água tem a capacidade de absorver a energia suja enquanto o sal tem a habilidade de a fragmentar ou de a desintegrar. Ao limpar o cristal, não só removemos a energia suja, como aumentamos o seu nível de energia prânica.

Podemos limpar um cristal com água e sal, de duas maneiras:

            1. Mergulhamos o cristal em água (1 litro) e sal (um punhado) por aprox. 30 minutos ou mais. Para facilitar o processo de limpeza instruímos o cristal, verbal ou mentalmente, a expelir a energia suja enquanto estiver mergulhado nessa solução.

            2. Com as mãos, esfregamos o cristal na solução de sal durante uns dois a três minutos. Ao esfregar o cristal com os dedos, men­talizamos a intenção de remover a energia suja. Ou instruímos o cristal a expelir a energia suja, verbal ou mentalmente. Este método é mais rápido do que o precedente.

Água fria ou álcool

Se não dispusermos de água e de sal, podemos embeber ou borrifar o cristal com álcool etílico ou metílico, esfregando-o com as mãos para facilitar o processo de limpeza. No entanto a eficácia da limpeza é maior com água e sal do que com álcool.

Se o cristal for de qualidade superior ou feito de pedra pre­ciosa, não o limpamos com água e sal, mas sim com água fria apenas ou álcool, ou ambos. O sal pode danificar o cristal ou a pedra preciosa.

Um cristal utilizado no tratamento de doenças graves preci­sará de mais tempo para ficar limpo, pois a energia é extremamen­te suja. Para facilitar o processo de limpeza, instruímos o cristal a expelir a energia suja.

Incenso

O incenso é outro elemento que podemos usar na limpeza de um cristal. Quando o acendemos ele liberta certos tipos de energia. Os clarividentes vêem a energia como pontos de luz com certas cores. Essas cores comportam propriedades espe­cíficas.

Existem muitos tipos de incenso. O incenso de sân­dalo, quando acendido, produz uma cor verde que tem um efeito purificador.

Quando acendemos um incenso para limpar um lugar ou um cristal, obteremos um efeito mais rápido e mais eficaz se esse acto for acompanhado por uma intenção de limpar, por uma oração ou por um encantamento com finalidade de limpeza. Apenas desejamos silenciosamente, «Que este cristal (ou lugar) fique completamente limpo.» O processo de limpeza é mais rápido porque os pontos de luz produzidos pelo incenso são pequenos seres de luz que têm consciência e vontade, e que seguirão prontamente as suas instruções.

     1. Sensibilizamos as mãos e os dedos durante alguns minutos.

     2. Acendemos um incenso de sândalo.

     3. Expomos o cristal ao fumo do incenso durante alguns minutos. Repetimos mentalmente:

     «Seres de luz! Por favor, limpem este cris­tal de toda a energia suja. Agradeço a vossa cooperação.»

Luz violeta-cintilante

Para remover completamente as impressões psíquicas e o programa anteriores, usamos luz violeta-cintilante através da técnica dos chakras da coroa e da mão. (Cura Prânica)

     1. Sensibilizamos as mãos e os dedos durante alguns minutos

     2. Juntamos a língua ao palato.

     3. Concentramo-nos nos chakras da coroa e da mão.

     4. «Escovamos» com luz violeta-cintilante ou luz branca bri­lhante sobre o cristal por 10 vezes com a intenção de re­mover todas as impressões psíquicas e todos os programas anteriores.

Oração

Ao limpar um cristal, o uso do incenso é opcional, mas é necessário usar ou água e sal ou luz violeta-cintilante. A oração é ex­tremamente útil.

      1. Sensibilizamos as mãos e os dedos durante alguns minutos.

     2. Concentramo-nos nos chakras da coroa e da mão.

     3. Unimos a língua ao palato.

     4. Olhando para o cristal, rezamos,

     «Ser Supremo, entidades espirituais e anjos da guarda, obrigado por purificarem este cristal de ener­gia suja, impressões psíquicas anteriores e programações anteriores. Com toda a fé. Assim seja.»

     Repetimos a oração três vezes.

    5. Em simultâneo «escovamos» o cristal 10 vezes.

     6. Podemos visualizar luz violeta-cintilante ou luz branca bri­lhante penetrando no cristal, mas essa etapa é opcional.

Publicado por: cristianogandra | Outubro 7, 2009

Varinha Dimagnética

Varinha_Dimagnética

Utilizar a Varinha Dimagnética

Basta de tratamentos inadequados 

A hiperactividade, conhecida em medicina por desordem do défice de atenção, pode afectar crianças, adolescentes e até mesmo alguns adultos.

Além da Tioridazina, tranquilizante «para situações difíceis», o tratamento convencional da hiperactividade preconiza a administração de medicamentos como o Metilfenidato ou Ritalina, droga que além de criar dependência e retardar o crescimento da criança, pode causar-lhe atrofia do cérebro e outras anomalias físicas permanentes.

É natural que as crianças sejam activas. Às vezes, até em excesso. Da mesma forma, é normal, principalmente na escola, que crianças desmotivadas e/ou desinteressadas pelas aulas se tornem «desordeiras» e indisciplinadas.

Um artigo publicado no British Journal of Psychiatry, afirma que apenas 3% das crianças são realmente diagnosticadas com desordem do défice de atenção, e que essa situação é dez vezes mais comum nos rapazes do que nas raparigas.

Infelizmente nem todos os diagnósticos distinguem as crianças realmente hiperactivas, das outras normalmente activas e enérgicas. Estas, sem apresentarem os distúrbios das primeiras, como perda relativa de visão ou de audição, problemas de comunicação, stress emocional, mau humor constante, convulsões e distúrbios do sono, muitas vezes são drogadas só para garantir um «comportamento normal» e o «sossego» dos seus progenitores…

 Para que serve a Varinha Dimagnética ?

A Varinha Dimagnética ajuda-nos a estabelecer ligação à terra e a dissipar qualquer excesso de energia.

Este aparelho artesanal, tanto é maravilhoso para crianças e jovens activos e enérgicos que não conseguem ficar quietos, como para os que têm dificuldade em adormecer, adultos inclusive.

 Utilização

Exercício para crianças

A realizar na companhia de um adulto (concentração); 3 vezes por dia, durante 10 minutos, antes de cada refeição e/ou em caso de «situação difícil. A duração dos efeitos depende de cada caso.

Com a extremidade mais comprida do dispositivo mergulhada num recipiente de vidro com água, segura-se a varinha com uma das mãos, criando um apoio para o antebraço, com livros por exemplo.

 Exercício para adultos

Antes de dormir, sinta o efeito calmante e tranquilizador que este exercício proporciona.

 Ainda antes das drogas …

Assim como a medicina halopática recomenda que antes de experimentar qualquer tratamento, se elimine da dieta da criança, o açúcar refinado, os aditivos e os alimentos processados que contenham corantes, adoçantes e conservantes, também algumas terapias alternativas aconselham que durante o sono o nosso corpo esteja orientado na direcção dos pólos magnéticos da Terra, a cabeça virada para Norte. Já experimentou ?

Publicado por: cristianogandra | Outubro 7, 2009

Bastão Atlante

Bastão_Oração

Bastão Atlante para oração ou meditação – tamanho real = 29,5 cm

Os pensamentos são coisas intensamente reais…

A maioria das pessoas desconhece o efeito dos seus pensamentos …

O pensamento e o desejo vivem e agem influenciando tudo o que tocam.

Dos nossos corpos superiores, são o Corpo Mental e o Corpo dos Desejos os directamente implicados na formação do que chamamos formas-pensamento.

Qualquer pensamento dá origem a uma série de vibrações e gera na matéria mental uma forma, um aglomerado de energias e de forças que permanecem activas por determinado espaço de tempo.

Essa forma pode fortalecer-se ou dissolver-se, caso seja ou não vitalizada por pensamentos semelhantes e pode, também, aglutinar-se a outras afins. Cada um desses agregados estimula, nos planos astral e etérico, o aparecimento de outros novos, podendo actuar à distância.

Podemos sempre enviar pensamentos dedicados e bons desejos, e acreditar que esses pensamentos são reais, vivos e fortes – e que, quando os enviamos, eles vão realmente executar o nosso mandato na razão directa da força e clareza com que os animámos…

A essência elemental, manifestação meio inteligente que nos envolve, tanto vivifica a matéria do plano astral como a do plano mental. Esta matéria responde facilmente à influência do pensamento humano e qualquer impulso, quer nasça do corpo mental, quer do corpo astral, cria imediatamente uma espécie de veículo temporário que se envolve dessa matéria vitalizada. É assim que um pensamento ou um impulso se torna uma espécie de entidade viva, cuja alma será a forma-pensamento e o corpo, a matéria vivificada.

Como todas as vibrações da Natureza, também os pensamentos, à medida que se afastam do centro que os produz, diminuem de intensidade. No entanto, eles têm a tendência para se reproduzir, fazendo outros corpos mentais vibrar em uníssono.

A distância à qual essas vagas de pensamentos agem, a força e a potência com as quais elas penetram nos corpos de outras pessoas, depende da força e da nitidez do pensamento original. Numa analogia simples, o pensador pode ser comparado com um orador. A voz deste último coloca em vibração as ondas sonoras que irradiam em todas as direcções e que vão levar a voz a todos que se encontrem afastados; se essa voz é forte e se a dicção é nítida, a distância percorrida será importante. O mesmo acontece com um pensamento forte, que vai mais longe do que um pensamento fraco e desprovido de intenção.

Cada um de nós move-se no espaço fechado, envolvido pela massa das formas-pensamento criada pelas nossas actividades mentais habituais. É através desse meio que cada um vê o mundo, naturalmente impresso com a sua cor predominante. A realidade é criada pela interpretação que damos aos acontecimentos da nossa vida.

Por esse motivo, aqueles que assumem colaborar na Evolução são instruídos a canalizar os pensamentos para metas superiores ou para o centro das próprias consciências, para desse modo sintonizarem com elevadas vibrações, pois … a energia segue o pensamento.

 A cooperação das Hostes Angélicas

A mente humana é uma poderosa estação emissora e receptora, e quando reforçada por uma vontade potente, treinada na concentração e iluminada pelo reconhecimento intuitivo da unidade da Vida, ela torna-se um instrumento deveras poderoso.

Quando o nosso pensamento é fortemente dirigido a uma determinada Ordem de Anjos, expedimos um sinal mental, recebido por esses excelsos seres. Se já atingimos certa universalidade de consciência e os nossos motivos são totalmente altruístas, infalivelmente obteremos uma resposta dos anjos que ou nos abrem os canais de inspiração entre a consciência superior e o cérebro ou, telepaticamente, nos transmitem uma corrente de ideias luminosas.

É útil lembrar que embora tal cooperação esteja sempre acessível e constantemente oferecida, a sua eficácia aumenta consideravelmente cada vez que, reconhecidamente, a solicitamos.

 Bastão Atlante – o que é ?

Os bastões atlantes são aceleradores lineares em miniatura, funcionando como acumuladores de energias – telúrica, prânica e do pensamento do operador -, e actuando na exacta proporção do poder e da eficiência de quem os sintoniza.

O acumulador é o tubo de cobre, oco, com tampa numa das extremidades. Esse tubo é isolado com camurça, funcionando o cristal como transdutor, condensador e foco para o raio de energia. Neste instrumento, sem partes móveis, apenas a energia se desloca.

 Antes de utilizar

Movidos por uma sincera aspiração de servir, e com o Bastão Atlante a coadjuvar o nosso pensamento, podemos canalizar energia sempre que o desejarmos.

Quando queremos, por exemplo, evocar forças espirituais e mentais para o bem-estar da humanidade, apenas precisamos de clareza de pensamento, de sustentar a concentração e de emitir uma poderosa afirmação mental.

Para que produzam o máximo efeito, esses pensamentos positivos devem estar de acordo com três princípios universais: serem basicamente verdadeiros; não compulsórios (enviados só como oferendas); e totalmente benéficos na sua influência.

 ………..

Afirmação a realizar antes de utilizar o Bastão Atlante

Também pode ser realizada quando assimilamos energias desarmónicas ou necessitamos de nos purificar e antes de qualquer trabalho de cura ou meditação.

 Consciência Divina, Deus Pai-Mãe.

Eu peço que seja limpo(a) e purificado(a)

com a pura Chama Violeta da Transmutação.

De acordo com a Vossa Vontade e para meu bem,

peço que qualquer manifestação de desarmonia

seja totalmente retirada de mim

e seja envolvida na Chama Violeta

para ser transmutada, impessoalmente, sem amor nem ódio.

Eu peço que toda essa desarmonia

retorne para a sua fonte de emanação,

decretando que ela nunca mais se fixe em mim ou em mais alguém,

sob qualquer forma.

Agora eu peço para ser envolvido(a)

por uma camada de pura luz branca cristalina de protecção.

Com Humildade e toda a Fé, agradeço esta Bênção.

 …………

Para que serve o Bastão Atlante ?

Uma das suas aplicações é na cura, tanto de pessoas, como de animais e de plantas.

Para curar uma determinada região do corpo, visualize-a como se estivesse perfeitamente curada e projecte essa imagem, afirmando Integridade física e Perfeição, com Amor e Confiança.

O bastão atlante permite transferir energia para alguém perto de nós, e, sobretudo, irradiar para qualquer ponto do planeta, agindo em curas a grandes distâncias. Através deste aparelho podemos enviar grande quantidade de energia a grandes ou pequenas distâncias, num curtíssimo espaço de tempo.

O bastão amplia o poder da oração, e uma das maneiras mais eficazes de o fazer é em grupo. Quando duas pessoas se reúnem com esse objectivo, a oração é quatro vezes mais eficaz do que a oração de uma só; quatro pessoas ampliam esse poder, tornando-o dezasseis vezes mais eficaz…

O Amor é a mais poderosa de todas as energias e tem uma enorme capacidade de cura entre os seres vivos.

Com uma música ambiente tranquila os participantes descontraem-se, colocando-se em estado alfa, fio condutor ideal para contactos telepáticos; uma taça com água, algumas velas acesas e o grupo pode realizar uma curta oração, dedicada a todos os que precisem de cura… e visualizar a pessoa ausente rodeada de luz, sã de corpo e de espírito. Todos devem visualizar bem essa pessoa, de perfeita saúde, brilhante, bela, feliz e com um sorriso nos lábios… vê-la como deve estar e como estará.

Ao ser enviada, esta energia, e poderosa forma-pensamento, porá em funcionamento um meio de comunicação especial: o de eliminar bloqueios de energia no campo biomagnético e estabelecer o equilíbrio, enquanto o corpo efectua de facto a própria cura. A oração pode alcançar grandes distâncias, até atingir as células da pessoa almejada, que pode nem estar consciente de estar a ser ajudada com esse pensamento e impressão curativa.

Todas as capacidades psíquicas são estimuladas e amplificadas com o uso do bastão.

Usado nos 5.º e 6.º chacras, ele expande e melhora tanto a recepção, como a transmissão de pensamentos. Com prática conseguiremos transmitir mensagens para qualquer lugar na Terra ou mesmo para o exterior da atmosfera planetária.

Colocado junto ao chacra da 3.ª visão, o bastão atlante tonifica e estimula a percepção extra-sensorial; usado no 6.º chacra abre janelas de percepção e túneis de tempo no nosso espaço psíquico.

Com o bastão podemos proclamar atitudes e decisões importantes e abençoar outros seres vivos e objectos de poder. A sua energia amplifica juramentos, decretos e invocações. Podemos utilizá-lo para comunicar com outros seres vivos (minerais, plantas e animais) e aceder aos grandes Arquivos Cósmicos do Universo.

Um leve toque com o bastão pode produzir transe ou estados alterados de consciência; fortalece a comunicação interna e aumenta a nossa vitalidade durante caminhadas.

Ele ajuda a atrair e a estabelecer contacto com insectos, transmitindo sinais de coexistência pacífica e é indispensável para invocar elementais.

Com uma vibração de luz, podemos «marcar» o animal de quem somos tutor, para o caso onde necessitemos de o localizar.

Usado como marcador de textos ou na consulta de mapas astrológicos, tarot, etc. o bastão atlante enfatiza os símbolos (nas imagens ou textos) e age como um sensor, dizendo-nos onde e o que procurar.

O bastão atlante amplifica a energia do corpo e dos pensamentos; cria, na mente, poder e clareza e faz com que o pensamento influencie a matéria de modo eficaz.

Nas mãos de um operador experiente, a energia que este instrumento veicula tem a capacidade de atravessar o espaço e o tempo, transformando energia e matéria ao nível subatómico, dispersando e transformando materiais radioactivos, químicos e substâncias nocivas, em elementos inofensivos ou purificando ar poluído, alimentos e água contaminados, transformando mesmo a composição molecular da água.

Como funciona o Bastão Atlante ?

A aura planetária é extremamente sensível aos nossos pensamentos e projecções. Essas formas mentais dão origem e sustêm a realidade física em que vivemos.

Focalizamos o bastão, pensando ou visualizando a situação; apontando-o na direcção desejada, um raio branco e azul de energia brilha pelo vértice do cristal. O pensamento faz com que o instrumento, de um estado passivo, comece a emitir um raio de energia activa. A intensidade e o alcance do raio são determinados pelos pensamentos da «mente-coração» do operador.

Quanto mais elevada a energia que atravessa o cristal, mais ela se acelera quando o abandona; isso ocorre na proporção directa da sua dimensão, transparência e ausência de inclusões.

Discernimento e sabedoria

Os bastões são instrumentos de vasto poder mas devem ser utilizados com sabedoria e cautela. Adequadamente utilizados, tornam-se um ponto de luz que concentra e projecta um feixe de alta potência capaz de abrir o éter ao plano material.

À medida que passamos a ter maior consciência das possibilidades de trabalho com o bastão, percepções mais abrangentes se revelarão.

Este instrumento pode ajudar a transformar o mundo, mas atenção… se for usado para fins egocêntricos e interesseiros, as consequências cármicas podem revelar-se extremamente prejudiciais para o utilizador.

Acreditamos que o aumento de poder pessoal que esse dispositivo lhe dispensará será usado com discernimento e utilidade para a sua Alma e no relacionamento com os nossos seme­lhantes e os outros seres vivos. Use-o com Amor e Sabedoria.

 ……………..

Publicado por: cristianogandra | Julho 14, 2009

Cristal de Quartzo

 

CRISTAL DE QUARTZO

O cristal de quartzo é um condensador que pode absorver, armazenar, projectar e focalizar energias subtis, é programável, pois segue instruções sem resistência e exerce um efeito activador sobre os chacras. A sua estrutura molecular é geometricamente perfeita e a sua sensibilidade para as ondas de energia é muito ampla. Por isso ele é capaz de perceber, processar e emitir emanações de energia, imperceptíveis aos seres humanos.

Como «jóia» pode ser programado para emitir Amor, Harmonia, Paz ou para ser instrumento de cura, envolvendo o utilizador no campo vibratório correspondente à programação realizada. A sua energia desenvolve os músculos e protege contra as radiações. Ele gera electromagnetismo e dissipa a electricidade estática. Estimula o sistema imunitário e traz equilíbrio ao corpo. É excelente para aliviar queimaduras, para harmonizar todos os chacras e alinhar os corpos subtis. Um cristal pode ser usado para proteger e harmonizar ambientes, mas se escolhido como parceiro do nosso caminho, devemos guardá-lo junto a nós, sobretudo nos momentos em que mais precisamos, quer para estimular energias que precisamos integrar e expressar, quer para nos afastar das que devemos evitar.

 

CAMPO BIOMAGNÉTICO

A fotografia Kirlian, que utiliza um oscilador de alta frequência, demonstrou que ao segurar um cristal de quartzo, o nosso campo biomagnético duplica!

Se durante duas a quatro semanas deixarmos o cristal em contacto directo com o nosso corpo, ele entrará em ressonância com o nosso padrão energético. Então a programação realizada é direccionada por esse padrão vibratório, transformando-se num reflexo e extensão de quem o usa.

O nosso cristal pessoal é espada e escudo. Espada, refinando a nossa intuição e ajudando-nos a tomar a ofensiva em situações reais nas quais o guerreiro é necessário; escudo, capaz de nos proteger, como um poderoso instrumento de defesa psíquica.

A energia do cristal de quartzo pro­porciona clareza, harmonia e equilíbrio, e se agirmos com Pureza e Amor, também ela nos ajudará a encontrar a Verdade e a Luz.

 

ESTÍMULOS AMPLIADOS

Desde sempre se usaram cristais em anéis, pulseiras de mão e de tornozelo, pingentes e colares, gargantilhas, brincos e tiaras…

«CAMINHOS CRISTALINOS» vem propor-lhe outras maneiras de os utilizar… mas se, devido ao estímulo energético de um cristal, ficar atordoado durante horas, dia após dia, então deve evitar trazê-lo junto ao corpo. Por outro lado é conveniente abster-se de o usar durante algum tempo, se realizar que a sua sensualidade, autocrítica, comiseração e desconfiança em relação às outras pessoas aumentam…

A existência, entre nós, de pessoas insensíveis à energia de cristais e outros instrumentos energéticos é irrelevante e não deve dissuadir-nos de os usar e recomendar. Quem sabe, traz sempre consigo o seu cristal pessoal, aquele que somente ele toca e que, portanto, não recebe influências energéticas de outra pessoa.

Publicado por: cristianogandra | Julho 14, 2009

Cobre

 

“O cobre é uma passagem entre o céu e a terra e o instrumento para a manifestação do invisível no visível.”

O cobre, presente na natureza no estado nativo ou combinado com diferentes corpos (especialmente o enxofre), ajuda-nos a encontrar a inspiração na Mãe-Terra, encorajando a aprendizagem através da observação receptiva. Ele traz em si a energia da avó sábia, que muito aprendeu sobre a vida, conhecimento que partilhará se cultivarmos a paciência, a virtude e a atenção.

Este metal facilmente canaliza as energias de pensamentos e emoções e pode tornar-nos mais atentos ao nosso diálogo interno – diálogo que muitas vezes cria a nossa experiência emocional – ajudando-nos a obter sabedoria e uma perspectiva superior dessa experiência.

O cobre apoia o ferro na formação das células vermelhas do sangue e da hemoglobina. É um importante elemento na formação de tecidos e é um bom regenerador pós-trauma, ferimento ou intervenção cirúrgica.

Ele ressoa com o elemento terra, ensinando-nos antigas maneiras de caminhar em equilíbrio com o planeta e os outros seres vivos. É um útil e versátil metal, tanto para a cura física, como para a cura metafísica e é um forte condutor de energia que amplifica a energia de qualquer cristal que usemos (excepto meteoritos e tektites).

A patina, que naturalmente desenvolve quando oxida, não diminui a sua energia. Pelo contrário essa patina é muito favorável e tanto reforça a capacidade de oxigenação do sangue, como o sistema respiratório. Deve evitar-se a sua ingestão por via oral.

Na medicina popular acredita-se que, em contacto com o corpo ou esfregado na pele, tanto um anel como uma pulseira de cobre permitem a absorção do metal em quantidades mínimas, agindo como remédio contra a descalcificação, as infecções causadas por estafilococos, reumatismos, dores, enfisema, angina de peito e cálculos na vesícula.

Categorias